quarta-feira, 14 de março de 2012

As músicas da igreja

Essa é uma parte muito gostoso do casamento: a escolha das músicas. Eu e Mateus fizemos uma seleção muito especial, que tinha tudo a ver com a nossa história. Pena é que a noiva não pode acompanhar

Entrada do noivo  + padrinhos: "She" (para ver o clipe, clique aqui.)
Mateus ama essa música, eu também. Quando falamos com os músicos eles disseram que seria legal ele entrar ao som de She, pois era como se ele estivesse cantando para mim, esperando por mim no altar. Pena que não vi!

Entrada dama de honra: "Coração de Papelão" (vale lembrar o clássico da infãncia, clicando aqui.)

Entrada da noiva: Puxa essa eu não tenho como mostrar para vocês. No dia que nos encontramos com os músicos, na verdade, eram duas muheres, a cantora e a pianista, elas nos deram uma sugestão muito legal: fazer uma mistura das duas mais conhecidas, a de Mendelssohn e a de Wagner. Eu adorei!

Juramento "Un vestido y un amor" (Grande Fito Paez, aqui)
Essa música pode até ser considerada nossa música tema! Ela diz muito sobre o momento que nos conhecemos...

Entrada pajens e avós (alianças): Fantasma da Ópera (amo a verão em português também, aqui)
Esse foi outro momento muito emocionante, coração acelerado e lágrimas nos olhos. Difícil segurar a emoção ao ver a minha vó entrando com o Fred, meu sobrinho e com a minha sobrinha, Maria Clara e a vó do Mateus com o priminho dele, o Enrique.

Benção das alianças: Ave Maria de Gounod (essa é a versão que eu mais gosto, aqui)
Minha mãe sempre chora na Ave Maria. É mesmo de arrepiar

Benção Nupcial: Eu sei que vou te amar (tem como não amar? Aqui)

Assinatura dos padrinhos e fotos: Pra você guardei o amor (aquela bem fofinha do Nando Reis. Aqui)

Padrinhos civil: Over the Rainbow (uma batidinha reaggue delícia, aqui)
Como o altar era pequeno, nossos padrinhos do civil entraram no cortejo, sentaram no primeiro banco e foram chamados para assinar os papeis.

Saída: devidamente copiada do casamento do Gerdano e da Laura, que casaram na mesma igreja (ahãm, bem cara de pau) Dirty Dance (e uma singela homenagem a madrinha Kaká que sempre amou a música e o filme). Vem ver aqui.
Eu e meu marido saímos dançando da igreja. Sem mais! :)

terça-feira, 13 de março de 2012

Chegando na igreja

Relembre aqui as primeiras horas do dia do meu casório! Como eu demorei para chegar nessa igreja, né? Que nada! Eu só demorei para escrever esse post porque no dia 14, aquele sábado chuvoso em Porto Alegre eu cheguei bem cedo na igreja Assunção. Aqui conto um episódio engraçado...Fui com o meu fotógrafo para a igreja, ele que foi dirigindo. O relógio do painel do carro estava bem na minha frente e marcava 19h15 quando estacionamos no pátio da igreja, que fica no alto de um morro aqui em Porto Alegre. Maravilha! Dentro de 15 minutos eu estaria com o Mateus diante do altar...Só que quando chegamos, percebi que o estacionamento estava v-a-z-i-o! Sabe aqueles medos que temos de que ninguém apareça no nosso aniversário (quem nunca teve esse medo?) Eu pensei que não teria ninguém no meu casamento. Tinham só cinco carros estacionados, foi então que o locutor do rádio deu a temperatura, que eu não lembro qual era e a hora: 19h. 

E foi assim, sentada no banco de trás da caminhonete do meu fotógrafo, que vi todos os meus convidados, padrinhos e familiares chegarem. Eis a revelação que ninguém vai acreditar: eu não fiquei nervosa nem mais ansiosa por isso. Não sei como! O Cezar, fotógrafo, estava com um assistente, ele ia dar uma espiada na igreja, eu ainda tive tempo de pedir para ele pegar o batom da MAC que a minha madrinha Ju tinha, o mesm o que a maquiadora passou em mim. Quando ele voltou com o batom na mão disse que as velas da igreja estavam apagadas, claro eu não tinha cerimonialista e não tinha pensado nisso. Disse para ele devolver o batom para a Ju e pedir para o Renna, marido dela, acender as velas.

Os dois fotógrafos foram reunindo equipamento enquanto eu ouvia o show inteiro da Madona, tudo de bom! Os 30 minutos passaram rápido! E quando eu vi, era chegada a hora...o carro parou bem na porta da igreja e eu vi meu irmão me esperando, entreguei a ele o buquê e cuidadosamente desci do carro. Nessa hora, o coração deu aquela aceleradinha. Me parei em frente a porta que é transparente, mas estava coberta com heras para que Mateus não me visse. Me arrumei rapidamente, pois a chuva fina nos alcançava. E aí...aí as portas se abriram e eu só tinha olhos para o Mateus. A igreja é pequena e rapidamente eu cheguei ao altar. Emocionante relembrar aquele trajeto, ver o meu quase marido subindo as escadas em direção ao altar com lágrima nos olhos não tem preço.

Tudo lá foi muito rápido, e claro que o momento mais mágico de todos foi o instante em que olhei nos olhos do Mateus e disse em alto e bom som, e sem colar, diga-se de passagem, "Eu Márcia, te recebo Mateus como meu esposo e te prometo ser fiel, amar-te e respeitar-te por todos (todos, eu ainda frisei) dias da minha vida". Poderia escrever mil palavras que nem  assim vocês compreenderiam, entenderiam ou poderiam avaliar a felicidade, alegria, o amor daquele momento.

Noivo nervoso


Minha dama de honra, Pietra, e seu buquê de marshmallow


Olhos fixos no amor da minha vida, que me esperava no altar


Era só sorrisos

O grande momento
Minha avó e meus sobrinhos: Fred e Maria Clara. Momento em que meu coração quase saiu pela boca
Muita gente para pouco espaço. Hehe
Marido e mulher!!

Altar a nossa espera



E por último, deixo aqui a passagem da Bíblia que escolhemos. Contamos com o querido Padre Leandro Chiarello que estava inspirado na noite do casamento. Ele disse que um casal também precisa de uma base sólida para construir sua vida a dois. Que teremos dificuldades pelo caminho, mas que temos que ser fortes para nos mantermos em pé. E falou da importância da fé na vida matrimonial.E aí já cansaram de ler? Vou dar um tempo para vocês respirarem e vamos para a festa!!!

"24. Todo aquele, pois, que ouve estas minhas palavras e as observa, será comparado a um homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha. 25. Desceu a chuva, vieram as torrentes, sopraram os ventos e deram com ímpeto contra aquela casa, e ela não caiu; pois estava edificada sobre a rocha. 26. Mas todo aquele que ouve estas minhas palavras e não as observa, será comparado a um homem néscio, que edificou a sua casa sobre a areia. 27. Desceu a chuva, vieram as torrentes, sopraram os ventos e bateram com ímpeto contra aquela casa, e ela caiu: e foi grande a sua ruína. "

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

O dia na estética

Quer coisa melhor do que passar um dia no salão? Só se for passar o dia no salão se arrumando para casar com o homem das nossas vidas, né? E essa foi minha segunda tarefa do dia 14. Cheguei no Mirage às 13h e esperei por uma hora na salinha que, por sorte, era só minha. Depois fui para a massagem de uma hora, super relaxante. Melhor seria se a massagista falasse menos, tadinha! E olha que eu falo, mas tem horas e horas, né? Hehe. Depois desci para fazer pé e mão. Elas foram muito rápidas. 

Consegui almoçar um milk shake, às 16h. Maíra, minha dinda, passou no Mc e levou um para mim. O problema é que ele chegou junto com o lanchinho que eles servem lá, por isso, não consegui comer nada direito. Mas senti que estava bem, sabia que não ia desmaiar. 


Terminado o lanche, hora de cuidar da maquiagem. O melhor de tudo é estar nas mãos da Jaque e do Cesar...Abaixo, tem fotos do dia do teste de maquiagem e de cabelo e do Grande Dia também, junto das meninas. 



Sem dúvida, o melhor de tudo foi ter as meninas, minhas madrinhas ao meu lado. Talvez por isso eu não tenha ficado nada nervosa. 


Daqui, eu parto para a igreja!

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Mais do salão

Fiquei devendo no último post e queria muito mostrar para vocês os tais dos caixotes brancos que o zelador da minha irmã fez a gentileza de pintar, depois que ela os recolheu na esquina de um barzinho. 

Na primeira caixa, observem a plaquinha "Amour" eu tive que comprar na quinta-feira anterior ao casamento.  Eu e a Mariana na loja parecíamos duas surtadas. Muitas coisas lindas! No terceiro caixote está a plaquinha que ela comprou, um coração, um passarinho e a palavra "Welcome". Ali no meio, corações de feltro em laranja e amarelo, que a Mari fez especialmente para data, assim como as mini bolas de flores. Só ela!


Abaixo, as meninas superqueridas do Gota. A Bety (esquerda) foi incrível o tempo inteiro. Mariana deu trabalho, Bety um dia brincou que tendo uma noiva calma, tinha que aguentar a irmã da noiva tensa. Respondi que só estava calma porque tinha ela ao meu lado. A Marlise (direita) deu conta do recado no dia da organização. Seguiu todas as orientações que havíamos passado, cada detalhe, tudo tão carinhosamente distribuído. Só tenho a agradecer pelo carinho e dedicação das duas, aliás, de toda equipe do Gota. Da senhora da limpeza, aos seguranças, passando pelos garçons, metri, cerimonial, por t-u-d-o e a t-o-d-o-s meu muito obrigada por ajudar a fazer do dia 14, o dia mais feliz da minha vida!


O que vocês estão vendo ao fundo é minha árvore de recados. Um dos meus xodós...Nela, pendurei todos os cartões que ganhei junto com os presentes e também os recadinhos que ganhei no dia do Chá de Panela. Foi muito legal receber o retorno dos convidados dizendo que tinham visto seus escritos na árvore. Outro ponto positivo para ter esse cantinho no casório é a possibilidade de ler, no dia seguinte, os novos recados deixados. 

E o arranjo na mesa da esquerda ao fundo? Essa era a mesa de doces...as flores ficaram exatamente como eu queria. Bem coloridas e alegres! Amei.

Próxima parada, a estética!

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Segundo o ato - uma passadinha no salão

Depois de contar a parte do casamento I, vamos ao segundo ato. Saímos de casa pouco antes do 12h. Na sexta-feira, combinamos de passar no salão para arrumarmos os últimos detalhe, que tinham sido planejados pela minha incansável irmã. Eu tinha visto em uma revista caixotes de feira pintados de branco com bem-casados dentro e tinha achado incrível. Pouco menos de um mês do casório, a Mari, minha irmã, parou o carro na esquina de um barzinho e arrecadou uns 12 caixotes. Pediu ao zelador do prédio dela para pintar e ai, aí bora encher de coisas dentro para dar aquela bossa no salão. Como já tínhamos alugado uma cristaleira (ela aparece na foto non final do post) para colocar os bem-casados, tínhamos que encher "nossas prateleiras" de outras coisas. Com o quê? Com muitos mimos do meu chá de Panela...As minhas madrinhas amaram, claro, muito dessas coisas haviam sido preparadas e pensadas por elas, como o arranjo de centro de mesa com areia de Capão. Eu e o Mateus também estávamos no salão do casamento, na forma dos passarinhos. Ameiii!



E ir ao salão foi uma das coisas mais legais que fiz naquele dia...Quando cheguei lá, me emocionei. Tão bom poder conferir de pertinho o que planejamos com tanto carinho, sendo executado com tanta dedicação. Estou louca para mostrar mas vou ficar devendo, por enquanto, um cantinho especial que fizemos para nossas avós. Pegamos fotos dos nossos quatro avós e colocamos em porta-retrato na mesa do lounge, ao lado de um arranjo de flores com a frase: "Porque nosso amor por eles também é infinito. Independe de tempo, lugar ou espaço....". Quando cheguei naquele cantinho, me emocionei mais uma vez. Foi como sentir que todos eles estavam com a gente (e estiveram a noite toda). Eu e Mateus só temos uma avó cada um, por isso, elas também tiveram espaço especial na cerimônia religiosa, calma, eu chego lá. 

Eu poderia ter ficado horas contemplando cada cantinho, mas era hora de correr, eu tinha que me arrumar. E bem na hora do almoço, eu me mandei para a estética. Eu conto daqui a pouco como foram minhas horas de beleza.

Termino o post com as duas pessoas que merecem todo meu carinho, agradecimento, gratidão e amor! Minha mãe e irmã foram incansáveis, incontestáveis, simplesmente perfeitas na execução de todas as tarefas!

O dia do meu casamento

Sei que estou atrasadíssima! Ainda ontem o marido (uhhhrrrruuu) entrou no blog e cobrou que fazia muito tempo que eu não escrevia. Está certo! É que ainda estou descendo das nuves depois de casar com o homem da minha vida. Hehehe.

Na sexta-feira antes do casamento, expulsei o noivo de casa e chamei minha irmã, que é gêmea e minha outra metade para dormir comigo. Detalhe é que ela já é casada desde 2009...abandonou o marido e fomos para a nossa despedida de solteira. O que fazemos? Jantamos massa com molho gorgonzola, comemos bala-chiclé, e tentamos prever o que seria o dia seguinte. Dormi fácil, estava cansada...

Na manhã seguinte, dia 14, acordei pensando: "finalmente meu dia chegou". A parte mais engraçada de toda essa história é que marcamos a data com 16 meses de antecedência e escolhi o dia 14 justamente por ser uma noite de lua cheia, pois quando trabalhei com a previsão do tempo tinha ouvido um papo de que não chovia em noites enluaradas. Pois bem, o RS enfrenta uma seca terrível, até lagos de Porto Alegre secaram e adivinhem? No sábado do meu casamento o céu era totalmente nublado e choveu o dia inteiro, com raros intervalos. Aceitei muito bem os consolos de que casamentos em dia de chuva são sinais de benção e de anos de duração. Apesar de achar que parece aquele papo de "sorte no jogo, azar no amor". Uma coisa é fato: antes a chuva que caiu do que o calor de 37ºC que enfrentei na semana do casamento indo para cima e para baixo nos últimos detalhes. Foi de matar!

Levantei da cama e preparei o café para a minha irmã. Acordei ela ao som de Aquarela, do Toquinho, música que amamos e que lembra tantos momentos bons que já vivemos. Ela adorou! Quando estava terminando o café, recebi uma mensagem do Mateus "Abre a porta. Bjs". Quando abri, um lindo buquê de rosas brancas e vermelhas. E as primeiras lágrimas do dia começaram a brotar quando li o cartão "As sete rosas brancas te representam como noiva, as sete vermelhas representam meu amor por ti. Juntas elas formam o dia 14, nosso tão esperado dia. Aproveita a benção linda que vem do céu no teu dia. Te espero no altar".


No próximo post, conto como foi minha ida para a estética e depois minha chegada ao altar.

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Amar é uma decisão

Três dias para o casório e os nervos estão a flor da pele. Sabe o que nos acalma numa hora dessas? Receber mensagens fofas, carinhosas, perceber como somos amados (e meu chá foi uma prova disso), queridos pelos outros...Ver as pessoas que nos cercam e até as que não fazem tanto parte da nossa rotina desejando t-o-d-a  f-e-l-i-c-i-d-a-d-e do mundo é uma sensação tão tão boa! Incrível! Tenho recebido muitas dessas mensagens via Facebook, Twitter, nos cartões que vem com o presente, nos bilhetes do chá de Panela, mas hoje gostaria de compartilhar com vocês uma mensagem, que eu chamei de declaração de amor.

Um dia depois do chá, como não poderia deixar de ser, escrevi agradecendo imensamente as meninas pela alegria que tinham me proporcionado. Abaixo a mensagem da Helena, que serve não só para quem está prestes a subir ao altar, como para aquelas que sonham com uma vida a dois e para as já casadas também!

"Márcia: Te desejo um casamento muito feliz!

Não só “O” dia do casamento, com tudo o que ele envolve: expectativas, surpresas, ansiedades, alegrias. Cabelo e maquiagem, vestido, flores. Igreja, noivo  te esperando, música, aliança, amigos, família, sonhos, mais flores. Uma “pontinhazinha” de tristeza por pessoas que não estão presentes. Festa, salão, jantar, doces, mais flores, mais música, luzes, dança, mais amigos, família, sonhos. A noite é cheia!! É longa, embora passe depressa, acontece tanta coisa que a noite é longa!

(Até aí tu já deve estar toda emocionada!) Mas só te digo: Isso tudo é importante, inesquecível, é lindo, é sonho que se realiza. Mas não é o mais importante!!

Até hoje me lembro de detalhes, de sentimentos, de percepções, de alegrias, de olhares. Isso é mais importante! Se a música tocou errado, se a flor caiu do arranjo, se a vela apagou, se o padre trocou a leitura, se uma pilha de pratos caiu (hehehehe) nada mais é importante!

O que importa é que a partir de um ato, de uma escolha, naquela noite (para a vida toda) começa uma vida nova, coroada por um Sacramento. A união de vocês já era ótima e maravilhosa. Mas agora tem a Graça de Deus! Simples assim! Maravilhoso assim!

Marcinha... Noite feliz de casamento é ótimo! Mas sabe, isso muita gente pode ter! 

E aí falo do casamento feliz que eu realmente te desejo: Isso sim é para poucos... O casamento que começa na manhã seguinte, quando a gente acorda casado!

Aí sim! E aí, só posso pensar numa frase importante, que me marcou muito num curso que fiz: Amar é decisão! A gente decide todos os dias amar, respeitar, ser fiel e fazer feliz quem a gente escolhe! Escolhe amar mesmo naqueles dias que as coisas foram mais difíceis, que o outro não compreendeu o que era importante, que tu fica com vontade de jogar coisas pela janela! Estou rindo aqui, mas a gente tem dias de vontade de jogar algumas coisas pela janela....hehehehe...Até o amado marido!! hehehehehe

Tudo perfeito não existe! Mas digo por experiência que a gente escolhe amar e ser feliz! 10 anos atrás casei cheia de sonhos! E acho que hoje amo o Rodrigo mais do que amava no dia do sim! Amor que amadurece, cresce junto. E que dá frutos! E que fez nascer a Maria Clara! (agora eu é que estou chorando!)

Márcia: O casamento feliz que eu te desejo deve ser cheio de pequenas coisas boas no dia a dia! Detalhes especiais que deixam a rotina feliz. Vontade de chegar em casa e ficar junto sem fazer nada. Vontade de fazer coisas antes inimagináveis, até mesmo passar roupa!!!!!

E não esquece nunca de Deus nessa rotina! Se tem algum conselho importante, é esse! Abrir os olhos para poder ver a Graça na rotina e nos momentos especiais que Ele reserva pra nós!

Não acredito muito em destino. Pura teoria minha: Acho que Deus tem planos para nós! Planos maravilhosos! Mas como temos inteligência e o livre arbítrio, temos que escolher seguir alguns caminhos para esses planos divinos se tornarem reais. E Deus é tão bom, que mesmo quando a gente faz bobagem e erra o caminho (e a gente erra!!), Ele dá novas chances para que as graças Dele aconteçam em nós!

Márcia! Te desejo mesmo um casamento feliz! Um dia de casamento com tudo lindo como imaginas! E até além do esperado! Não vejo a hora de te ver entrando na Igreja, uma coisa “Barbie Noiva” como toda menina um dia sonhou! 

E que quando acordares casada tenhas um casamento mais feliz ainda!!!O Mateus é um querido que Deus colocou na tua vida!  Sejam felizes!! Muitas bênçãos e graças de Deus nessa vida que começa!!!

“Amar é uma decisão”

Com amor

Helena"

Acho que nunca vou conseguir reler essa mensagem sem chorar como chorei da primeira vez que li.  

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Site

Eu e Mateus criamos um site onde postamos todas as informações para o casamento e onde os convidados também podem confirmar a presença, além de ver onde está nossa lista de presentes, que acabei não colocando no convite de casamento por uma questão merament estética.

Vou deixar registrado aqui a mensagem que escrevi na página inicial do site...

O dia mais feliz das nossas vidas será acompanhado de três letras: S-I-M. Sim para nós dois, sim para essa história que começou sem querer, repentina, despretenciosa. Sim para esse amor que cresceu, que foi cultivado e conquistado. Sim para essa relação que amadureceu. Sim para nosso carinho, sim para a felicidade, sim também para os momentos felizes. Sim ao nosso companheirismo, sim ao respeito que sentimos um pelo outro e SIM! SIM! SIM! ao sonho que estamos prestes a realizar e que está começando.

Faltam só quatro dias para o sim definitivo!


E abaixo, o que escrevemos sobre os nossos padrinhos: